UNIPASV

Trabalhando em conjunto em prol de um futuro melhor

A sede da UNIPASV, uma pequena cooperativa em Santana da Vargem, tem dois momentos, um antes e um depois.

O antes é um buraco na parede, uma loja separada em duas por divisória.

O depois é uma sede bem estruturada com quatro salas grandes e um imenso terreno ao lado.

Esta sede foi construída com o prêmio pago à UNIPASV, a união de pequenos produtores de Santa da Vargem. Ainda está inacabada, mas a presidente da UNIPASV acredita que não será por muito tempo. Ela espera que o dinheiro da premiação deste ano seja suficiente para cobrir as paredes de concreto com gesso tornando a frente mais semelhante a de uma casa.

"Investimos 28.000 reais até agora, mas não temos dinheiro suficiente para terminar a obra" disse Beatriz Souza Pereira. "Ainda precisamos de 15.000 reais para concluí-la e de 10.000 reais para equipamentos e mobílias, com 25.000 conseguiremos."

"Teremos a recepção, uma sala para o conselho, dois banheiros e uma cozinha. Tudo que fizemos foi decidido em uma reunião. Temos sete reuniões formais ao ano e todos os meses, nos encontramos para discutirmos novas idéias."

A UNIPASV tem um pouco de capital no banco, mas está guardando para cobrir despesas e os impostos anuais de certificação.

Um dia eles esperam ter o suficiente para expandir para os terrenos adjacentes e construir um armazém de 200m² para assegurar as colheitas dos associados. Nos últimos anos, eles compraram livros para uma escola local, mobília e um computador para o escritório.

Hoje a UNIPASV orgulha-se de 80 famílias e a média da propriedade está entre dois a três hectares. Foi fundada em 2000 e começaram a vender Fair Trade em 2003. Somente duas cooperativas venderam Fair Trade antes deles. O que significa que eles são referência para as organizações vizinhas.

"As pessoas costumam visitar-nos para ouvir nossa experiência" diz Souza Pereira.